Você não vai sair da sua Zona de Conforto?

Tempo de leitura: 1 minuto

Não pense que é uma decisão fácil. Sair da zona de conforto, é cruel, chega a doer. É o mesmo que sair para tempestade podendo escolher ficar debaixo do cobertor. large-597
Mas, ficar sobre o cobertor significa não aproveitar o vento no rosto e a sensação de liberdade que o mundo lá fora te proporciona.

Já imaginou se e a larva não saísse do casulo?

Jamais veríamos as borboletas, e as larvas jamais sentiriam o prazer e a beleza de ter asas. A transformação dói como pisar sobre brasas. Mas, se você acreditar que é capaz de andar sobre brasas sem sentir dor, você andará.

Basta que a dor de ficar onde está seja maior que a dor da travessia.

Sua mente tentará de todo modo lhe recolocar na Zona de Segurança. Haverá milhões de desculpas e inúmeros medos que te farão pensar que não é capaz e que não vale a pena continuar.

A área fora da sua zona de conforto, chame-se zona de transformação, pois é lá que as coisas acontecem, que as mudanças acontecem. Ela é o fosso que circunda seu castelo. E para alcançar o castelo é preciso nadar com os tubarões, enfrentar a névoa e a escuridão.

Toda transformação é dolorosa, ainda que seja para o bem. O sucesso exige muito mais. E você pode escolher estar no grupo dos que se arriscam e vencem, ou dos que não tentam e permanecem sempre no mesmo lugar.

Não sem dor, pois NÃO mudar também vai doer.

Saia do casulo, abra suas asas e deixe o vento soprar.

O que você quer para hoje? Atravessar seu fosso OU viver para sempre distante do seu castelo?

Até a próxima!

por